???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1090
Tipo do documento: Tese
Título: Uso do ômega 3 oral em diferentes proporções de EPA e DHA associado com antioxidantes como adjuvante no tratamento de ceratoconjuntivite seca em cães
Título(s) alternativo(s): Use of oral omega 3 in different proportions of EPA and DHA associated with antioxidants as adjuvant in the treatment of keratoconjunctivitis sicca in dogs
Autor: Silva, Danielle Alves 
Primeiro orientador: Andrade, Silvia Maria Caldeira Franco
Primeiro coorientador: Nai, Gisele Alborghetti
Primeiro membro da banca: Pacagnelli, Francis Lopes
Segundo membro da banca: Nogueira, Rosa Maria Barilli
Terceiro membro da banca: Brandão, Cláudia Valéria Seullner
Quarto membro da banca: Ranzani, José Joaquim Titton
Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia de duas formulações de ômega 3 por via oral, com diferentes proporções de EPA, DHA e antioxidantes, como adjuvante no tratamento de cães acometidos por CCS e avaliar por meio da análise fractal a conjuntiva palpebral dos cães tratados. Quarenta e cinco cães atendidos no HV da UNOESTE portadores de CCS foram avaliados mensalmente por 6 meses pelo Teste Lacrimal de Schirmer (TLS), Teste de Fluoresceína (TF), Tempo de Ruptura do Filme Lacrimal (TRFL), Teste de Rosa Bengala, citologia da conjuntiva no início, meio e fim do projeto, biopsia e análise fractal da conjuntiva no início e final do projeto. Os cães foram distribuídos aleatoriamente em 3 grupos (n=15): grupo T (tacrolimus 0.03% tópico), grupo TO (tacrolimus + ômegas EPA/DHA oral) e grupo TOA (tacrolimus + ômegas EPA/DHA + antioxidantes oral). Os resultados demonstraram que houve uma melhora significativa nos sinais clínicos em ambos os grupos. No TRFL todos os grupos apresentaram aumento no decorrer do tratamento, sendo que o grupo TO foi o que apresentou melhor resultado em todos momentos quando comparado aos demais grupos. Ao final do experimento, os grupos T, TO e TOA apresentaram na análise citológica, diminuição de linfócitos, neutrófilos, células metaplásicas e escamosas, e na análise histopatológica, diminuição de linfócitos e neutrófilos e aumento das células caliciformes, ressaltando o melhor desempenho ao TO. Na análise fractal, ao final do experimento, o grupo TO que apresentou melhor resultado e os valores próximos aos valores encontrados nos parâmetros fractais de olhos sadios. A diferença entre o grupo TO e os demais grupos está na concentração de EPA maior, sendo um anti-inflamatório natural, o que pode ser uma das causas de seu melhor desempenho. Concluímos que o ômega 3 oral que contém maior proporção de EPA do que DHA trouxe maior benefício quanto a melhora dos sinais clínicos e do processo inflamatório no tratamento de CCS em cães.
Abstract: The objective of this study was to compare the efficacy of two omega 3 oral formulations with different ratios of EPA, DHA and antioxidants, as an adjuvant in the treatment of dogs affected by KCS and to evaluate by fractal analysis the palpebral conjunctiva of the treated dogs. Forty-five dogs with KCS were evaluated monthly for 6 months by the Schirmer Tear Test (TLS), Fluorescein Test (TF), Tear Film Break-up Time (TBUT), Lissamine Green Test (LGT), cytology of the conjunctiva at the beginning, middle and end of the study, biopsy and fractal analysis of the conjunctiva at the beginning and end of the study. The dogs were randomly assigned into 3 groups (n = 15): T group (tacrolimus 0.03% topical), TO group (tacrolimus + omegas EPA/DHA) and TOA group (tacrolimus + omegas EPA/DHA + Antioxidants). The result demonstrated that there was a significant improvement in clinical signs in both groups. In TBUT, all groups presented increase during the treatment, and the TO group presented the best result at all times when compared to the other groups. At the end of the experiment, the groups T, TO and TOA presented cytological analysis, reduction of lymphocytes, neutrophils, metaplastic and squamous cells, and histopathological analysis, reduction of lymphocytes and neutrophils and increase of goblet cells highlighting the best performance at TO. In the fractal analysis, at the end of the experiment, the TO group presented the best result and the values close to the values found in the fractals of healthy eyes. The difference between the TO group and the other groups is in the higher EPA concentration, being a natural anti-inflammatory, which may be one of the causes of its better performance. We concluded that oral omega 3, which contains a higher proportion of EPA than DHA, has shown greater benefit in terms of the improvement of clinical signs and the inflammatory process in the treatment of KCS in dogs.
Palavras-chave: Ceratoconjuntivite seca, ômega 3, EPA, DHA, antioxidantes, cães, análise fractal.
Dry eye, tacrolimus, omega, EPA, DHA, dogs, fractal analysis.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal
Programa: Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal
Citação: Silva, Danielle Alves. Uso do ômega 3 oral em diferentes proporções de EPA e DHA associado com antioxidantes como adjuvante no tratamento de ceratoconjuntivite seca em cães. 2018. 73f. Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2018 .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1090
Data de defesa: 21-Mar-2018
Appears in Collections:Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Danielle Alves Silva.pdfDanielle Alves Silva1,16 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.