???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1335
Tipo do documento: Dissertação
Título: Contaminação por bactérias do grupo ESKAPE 2 em Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (SAME) do município de Presidente Prudente – SP
Autor: LUCIO, Marco Aurélio Aparecido 
Primeiro orientador: Rodrigues, Marcus Vinícius Pimenta
Primeiro membro da banca: Esteves, Larissa Sapucaia Ferreira
Segundo membro da banca: Teixeira , Nathalia Bibiana
Resumo: Material e método: Foram utilizados swabs estéreis umedecidos para coleta do material antes e após a higienização das ambulâncias. Os swabs foram esfregados vigorosamente em pontos selecionados, anonimamente registrados e transportados para o laboratório de Microbiologia da UNOESTE. As variáveis associadas foram registradas, incluindo o número de chamadas dentro de 30 dias antes da amostragem, existência de protocolos de limpeza escritos e disponibilidade de gel hidroalcoólico para higiene das mãos. As culturas semiquantitativas foram realizadas em Ágar Sangue com subsequente inoculação em caldo BHI. As unidades formadoras de colônias foram avaliadas segundo técnica de GRAM e subcultivadas em meios seletivos a 37° C durante 48 horas. Os isolados foram identificados usando diferentes provas bioquímicas para a identificação das bactérias do Grupo E2SKAPE, espécies de Enterococcus faecium, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa e Enterobacter. Resultados: Na primeira coleta foram encontrados na pré e pós-higienização Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Pseudomonas aeruginosa e Enterobacter cloaceae. Na segunda coleta foram isolados na pré-higienização Klebsiella pneumoniae, Enterobacter cloaceae, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus, e na pós-higienização Klebsiella pneumoniae, Enterobacter cloaceae, Escherichia coli e Staphylococcus aureus. Observamos, também, na segunda coleta, uma diminuição da quantidade de bactérias na pós-higienização. Conclusão: A Ambulância pode ser um potencial reservatório para transmissão microbiana a pacientes e funcionários, contudo, com uma limpeza eficiente conseguimos reduzir a presença de microrganismos. Fica evidente a necessidade de aprimoramento constante das técnicas e materiais de limpeza.
Abstract: Material and method: Sterile swabs were used to collect the material before and after cleaning the ambulances. The swabs were vigorously rubbed at selected points, anonymously registered and transported to the UNOESTE Microbiology laboratory. The associated variables were recorded, including the number of calls within 30 days before sampling, existence of written cleaning protocols and availability of hydroalcoholic gel for hand hygiene. Semi-quantitative cultures were performed on Blood Agar with subsequent inoculation in BHI broth. Colony-forming units were evaluated using the GRAM technique and subcultured in selective media at 37° C for 48 hours. The isolates were identified using different biochemical tests to identify the bacteria of the E2SKAPE Group, species of Enterococcus faecium, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa and Enterobacter. Results: In the first collection, Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Pseudomonas aeruginosa and Enterobacter cloaceae were found in the pre- and post-sanitization. In the second collection, Klebsiella pneumoniae, Enterobacter cloaceae, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa and Staphylococcus aureus were isolated in the pre-sanitization, and in the post-sanitation Klebsiella pneumoniae, Enterobacter cloaceae, Escherichia coli and Staphylococcus aureus. We also observed, in the second collection, a decrease in the amount of bacteria in post-cleaning. Conclusion: Ambulance can be a potential reservoir for microbial transmission to patients and staff, however, with efficient cleaning we are able to reduce the presence of microorganisms. The need for constant improvement of cleaning techniques and materials is evident.
Palavras-chave: Bactérias
Contaminação
Ambulâncias
Contaminação de equipamento.
Bacteria
Contamination
Ambulances
Equipment contamination
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Mestrado em Ciências da Saúde
Programa: Mestrado em Ciências da Saúde
Citação: LUCIO, Marco Aurélio Aparecido. Contaminação por bactérias do grupo ESKAPE 2 em Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (SAME) do município de Presidente Prudente – SP. 2020. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, SP, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1335
Data de defesa: 16-Oct-2020
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marco Aurelio Aparecido Lucio.pdfDocumento principal.2,69 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.