???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1342
Tipo do documento: Tese
Título: Eficácia da água ozonizada no controle de patógenos bacterianos em alfaces: revisão sistemática com meta-análise
Título(s) alternativo(s): Effectiveness of ozonized water in the control of bacterial pathogens in lettuces: systematic review with meta-analysis
Autor: Kuba, Cristina Atsumi 
Primeiro orientador: Giuffrida, Rogério
Primeiro membro da banca: Santarém, Vamilton Alvares
Segundo membro da banca: Bremer Neto, Hermann
Terceiro membro da banca: D´Andrea, Lourdes Aparecida Zampieri
Quarto membro da banca: Dias, Leonice Seolin
Resumo: As doenças infecciosas são problema de saúde pública e ocorrem principalmente pela ingestão de alimentos contaminados. As hortaliças, como a alface, são facilmente contaminadas com patógenos bacterianos pelo sistema de plantio e contaminação cruzada. O objetivo do estudo foi avaliar a eficácia da água ozonizada no controle da Salmonella e E. coli em alfaces. O estudo foi realizado a partir da determinação do acrônimo PICO, composto pelos elementos: População= alface minimamente processado (Lactuca sp.); Intervenção= desinfecção com ozônio em solução aquosa (OSA); Controle=alface higienizado; Desfecho= estimativas de abundância (EA) dos microrganismos expressos em log (UFC)/g. As publicações científicas foram pesquisadas nas bases indexadas Agris, Embase, Lilacs, Medline, ScieElo, Science Direct, Scopus, Springer Link e Web of Science, disponíveis eletronicamente e publicadas entre 1980 e 2020. Foram incluídas 14 publicações divididas em quatro meta-análises de modelo aleatório (OSA por até 5 minutos e mais de 5 minutos e OSA para inativação de Salmonella e E. coli por até 5 minutos e por mais de 5 minutos). Todos os estudos meta-analíticos indicaram efeito significativo do OSA na redução de Salmonella e E. coli. A ação mais efetiva se nos primeiros 5 minutos, ocorre aos 3 minutos, que resultou em uma redução de 3,52 fases logarítmicas. As ações menos efetivas ocorreram com 0,5 e 4 minutos. A ação mais efetiva após 5 minutos ocorreu aos 30 minutos de exposição (redução de 2,63 fases logarítmicas), contudo, com resultados inferiores a ação durante os 3 minutos. A ação do ozônio foi mais efetiva para Salmonella (redução de 2,73 fases logarítmicas) do que para E. coli (redução de 2,73 fases logarítmicas) em até 5 minutos de ação. Após 5 minutos, a redução de E. coli (1,73 fases logarítmicas) foi superior à Salmonella (1,08 fases logarítmicas). Conclui-se que o efeito microbicida do ozônio é tempo dependente com diferenças importantes na sensibilidade de bactérias de importância em saúde pública
Abstract: Infectious diseases are a public health problem and occur mainly through the ingestion of contaminated food. Vegetables such as lettuce are easily contaminated with bacterial pathogens by the planting system and cross contamination. The aim of the study was to evaluate the effectiveness of ozonized water in the control of Salmonella and E. coli in lettuce. The study was carried out from the determination of the acronym PICO, composed of the elements: Population= minimally processed lettuce (Lactuca sp.); Intervention = disinfection with ozone in aqueous solution (OSA); Control=sanitized lettuce; Outcome = estimates of abundance (EA) of microorganisms expressed in log (CFU) / g. Scientific publications were searched in the Agris, Embase, Lilacs, Medline, ScieElo, Science Direct, Scopus, Springer Link and Web of Science indexed databases, available electronically and published between 1980 and 2020. 14 publications were included, divided into four meta-analyses of random model (OSA for up to 5 minutes and more than 5 minutes and OSA for inactivation of Salmonella and E. coli for up to 5 minutes and more than 5 minutes). All meta-analytical studies indicated a significant effect of OSA on the reduction of Salmonella and E. coli. The most effective action if in the first 5 minutes, occurs after 3 minutes, which resulted in a reduction of 3.52 logarithmic phases. The least effective actions occurred with 0.5 and 4 minutes. The most effective action after 5 minutes occurred at 30 minutes of exposure (reduction of 2.63 logarithmic phases), however, with results lower than the action during 3 minutes. The action of ozone was more effective for Salmonella (2.73 log phase reduction) than for E. coli (2.73 log phase reduction) within 5 minutes of action. After 5 minutes, the reduction of E. coli (1.73 logarithmic phases) was greater than that of Salmonella (1.08 logarithmic phases). It is concluded that the microbicidal effect of ozone is time dependent with important differences in the sensitivity of bacteria of public health importance.
Palavras-chave: Ozonização. Alface. Água. Sanitizante. Escherichia coli. Salmonella entérica.
Ozonation. Lettuce. Water. Sanitizer. Escherichia coli. Enteric salmonella.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal
Programa: Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal
Citação: Kuba, Cristina Atsumi. Eficácia da água ozonizada no controle de patógenos bacterianos em alfaces: revisão sistemática com meta-análise. 2021. 88f. Tese (Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1342
Data de defesa: 26-Mar-2021
Appears in Collections:Doutorado em Fisiopatologia e Saúde Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cristina Atsumi Kuba.pdfCristina Atsumi Kuba2,33 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.