???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1477
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise cicatricial das lesões provocadas por queimaduras em coelhos e tratadas com fibrina rica em plaquetas autóloga
Título(s) alternativo(s): Skin burn wound healing in rabbits treated with autologous platelet-rich fibrin
Autor: Lode, Cristiane Correa Gardêmia
Primeiro orientador: Santarém, Cecília Laposy
Primeiro membro da banca: Nogueira, Rosa Maria Barilli
Segundo membro da banca: Flaiban, Karina Keller Marques da Costa
Resumo: A queimadura é um tipo comum de ferida, tendo sua classificação baseada no agente causal, tempo de exposição e porcentagem de tecido atingido. ocasionando danos físicos, emocionais e financeiros ao paciente queimado. O uso de curativos contendo substâncias cicatrizantes e anti-infecciosas é uma das opções para a terapia local. Avanços no campo da engenharia de tecidos demonstram que o uso da fibrina rica em plaquetas autologa (FRPa), possa ter um grande potencial regenerativo em feridas complexas como as de queimados. O objetivo do presente estudo foi avaliar a resposta cicatricial das feridas tratadas ou não com FRPa após queimadura de segundo grau, de forma sequencial e comparativa. Foram utilizados 10 coelhos da raça Nova Zelândia, machos, adultos, distribuídos em dois grupos: grupo C-controle (n=5), que receberam tratamento padrão para queimaduras (5g de creme a base de sulfadiazina de prata a 1%), grupo T (n=5), tratados com FRPa. Para indução das lesões, foram feitas queimaduras com barra de ferro padronizada (5 cm2), aquecida em banho de água fervente, por um período de 10 seg/quadrante. Após este procedimento, os animais receberam cloridrato de Tramadol (4,0mg/Kg, IM), 2 vezes ao dia durante 3 dias consecutivos. As biópsias de pele foram realizadas aos 7,14, 21 e 30 dias pós lesão para avaliar a crosta fibrinoleucocitária, porcentagem de contração e reepitelização. Ambos os grupos aos 7 dias tiveram 100% das feridas com crostas, que evoluíram para ausência ao final de 30 dias de experimento. A contração das feridas tratadas com FRPa ocorreu aos 14 dias pós queimadura, em detrimento ao grupo controle (21 dias) agilizando a processo cicatricial. Quando comparado ao grupo controle, verificou-se que as feridas tratadas com FRPa apresentaram um início de reepitelização aos 7 dias, diferentemente do grupo controle que teve o início aos 14 dias. Conclui-se que o uso da FRPa proporcionou uma cicatrização mais rápida e organizada sendo um biomaterial viável para tratamento de queimaduras.
Abstract: Burns are a common type of wound, and its classification is based on the causal agent, exposure time and percentage of tissue affected. causing physical, emotional and financial damage to the burned patient. The use of dressings containing healing and anti-infective substances is one of the options for local therapy. Advances in the field of tissue engineering demonstrate that the use of autologous platelet-rich fibrin (aPRF) can have a great regenerative potential in complex wounds such as burns. The aim of the present study was to evaluate the healing response of wounds treated or not with aPRF after second-degree burns, sequentially and comparatively. Ten adult male New Zealand rabbits were used, divided into two groups: C-control group (n=5), which received standard treatment for burns (5g of 1% silver sulfadiazine cream), group T (n=5), treated with aPRF. To induce the lesions, burns were performed with a standardized iron bar (5 cm2), heated in a boiling water bath, for a period of 10 sec/quadrant. After this procedure, the animals received Tramadol hydrochloride (4.0mg/Kg, IM), twice a day for 3 consecutive days. Skin biopsies were performed at 7,14, 21 and 30 days post-lesion to assess fibrinoleukocyte crust, reepithelialization and percentage of contraction. Both groups at 7 days had 100% of the wounds with scabs, which evolved to absence at the end of 30 days of the experiment. The contraction of wounds treated with aPRF occurred 14 days after the burn, to the detriment of the control group (21 days), speeding up the healing process. When compared to the control group, it was found that the wounds treated with aPRF presented an onset of re-epithelialization at 7 days, unlike the control group, which started at 14 days. It is concluded that the use of aPRF provided a faster and more organized healing, being a viable biomaterial for the treatment of burns.
Palavras-chave: biomaterial, coelhos, reepitelização, queimaduras.
biomaterial, rabbits, re-epithelialization, burns.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Mestrado em Ciência Animal
Programa: Mestrado em Ciência Animal
Citação: Lode, Cristiane Correa Gardêmia. Análise cicatricial das lesões provocadas por queimaduras em coelhos e tratadas com fibrina rica em plaquetas autóloga. 2022. 31f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente,2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1477
Data de defesa: 30-Nov-2022
Appears in Collections:Mestrado em Ciência Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cristiane Gardênia Correa Lode.pdfCristiane Gardênia Correa Lode1,4 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.