???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1490
Tipo do documento: Tese
Título: Comparação morfológica pulmonar e do hemograma de ratos expostos cronicamente por via inalatória e oral aos herbicidas glifosato e 2,4-D
Título(s) alternativo(s): Lung morphological comparison and blood count of rats chronically exposed by inhalation and orally to the herbicides glyphosate and 2,4-D
Autor: GOMES, GABRIELA VIDOTTO CAVALLIERI 
Primeiro orientador: Rossi, Renata Calciolari
Primeiro coorientador: Favareto, Ana Paula Alves
Primeiro membro da banca: Uliana, Maíra Rodrigues
Segundo membro da banca: Costa, Sérgio Marques
Terceiro membro da banca: Mendonça, Ana Karina Marques Salge
Quarto membro da banca: Silva, Débora Tavares de Resende e
Resumo: O Brasil é considerado o país que mais consome agrotóxicos em todo o mundo, sendo um fato preocupante para a saúde pública e ambiental. As formas de exposição aos agrotóxicos são variadas, dentre elas as mais encontradas são a oral e inalatória e ambas podem gerar diversos malefícios a saúde. Dentre os vários pesticidas utilizados no Brasil, os que lideram o ranking de vendas são o glifosato e o 2,4-D. Sendo assim, o objetivo do presente estudo é avaliar o tecido pulmonar e parâmetros hematológicos de ratos submetidos às exposições inalatórias e oral crônica ao herbicida 2,4-D e ao glifosato. Parte da metodologia foi realizada em um estudo anterior, o que diz respeito a exposição ao herbicida 2,4-D. Para a exposição ao glifosato foram utilizados 112 ratos Wistar machos que foram divididos aleatoriamente 14 animais para 8 grupos de concentrações diferentes (GC – Grupo Controle; GBC – Grupo Baixa Concentração; GMC – Grupo Média Concentração e GAC – Grupo Alta Concentração), sendo 4 grupos expostos por via inalatória e 4 grupos expostos por via oral. A exposição foi realizada por 180 dias e após foi realizada a coleta do sangue dos animais para confecção do hemograma e a eutanásia e coleta do tecido pulmonar para análise do infiltrado inflamatório e quantificação das células caliciformes nas vias aéreas. Em relação ao hemograma foi observado que os animais expostos ao glifosato estavam com os valores de hematócritos elevados em todos os ratos, entretanto os do GBC e GMC estavam significativamente reduzidos em relação ao GC. O mesmo resultado foi observado na análise da hemoglobina. Outra alteração observada foi em relação aos valores de fibrinogênio que estavam normais no GC e elevados, com diferença estatística, no GAC e na literatura há indícios de que os níveis de fibrinogênio podem estar relacionados a doenças cardiovasculares. Os animais expostos ao 2,4-D apresentaram valores elevados de eritrócitos comparado aos de referência, sendo que os animais do GBC e GAC estavam com valores significativamente maiores que o GC. Na análise pulmonar não foi observado aumento significativo das células caliciformes e do infiltrado inflamatório dos grupos expostos aos herbicidas comparados aos GC. Portanto, concluímos que ambos os herbicidas podem desencadear alterações hematológicas, entretanto o glifosato se demonstrou com uma maior toxicidade para o sangue comparado aos resultados encontrados do 2,4-D. Além disso, no período de 6 meses a exposição aos herbicidas não provocaram alterações pulmonares. Devido a utilização de agrotóxicos e outras substâncias associadas na prática agrícola, sugere-se ampliar as pesquisas sobre os efeitos da exposição combinada a essas substâncias na saúde ambiental, animal e humana.
Abstract: Brazil is considered the country that consumes the most pesticides in the world, which is a matter of concern for public and environmental health. The forms of exposure to pesticides are varied, among them the most common are oral and inhalation, both of which can cause various harm to health. Among the various pesticides used in Brazil, those leading the sales ranking are glyphosate and 2,4-D. Therefore, the objective of the present study is to evaluate the lung tissue and hematological parameters of rats submitted to inhalational and chronic oral exposure to 2,4-D herbicide and glyphosate. Part of the methodology was carried out in a previous study, which concerns exposure to the 2,4-D herbicide. For glyphosate exposure, 112 male Wistar rats were randomly divided into 14 animals for 8 groups of different concentrations (GC – Control Group; GBC – Low Concentration Group; GMC – Medium Concentration Group and GAC – High Concentration Group), 4 of which were groups exposed by inhalation and 4 groups exposed by oral route. The exposure was carried out for 180 days and after that the animals' blood was collected for making the blood count and euthanasia and collection of lung tissue for analysis of the inflammatory infiltrate and quantification of goblet cells in the airways. Regarding the blood count, it was observed that the animals exposed to glyphosate had high hematocrit values in all rats, however those of the GBC and GMC were significantly reduced in relation to the GC. The same result was observed in the analysis of hemoglobin. Another alteration observed was in relation to fibrinogen values that were normal in the CG and elevated, with statistical difference, in the GAC and in the literature there are indications that fibrinogen levels may be related to cardiovascular diseases. The animals exposed to 2,4-D showed high values of erythrocytes compared to the reference ones, and the animals from the GBC and GAC had significantly higher values than the GC. In lung analysis, no significant increase in goblet cells and inflammatory infiltrate was observed in the groups exposed to herbicides compared to the CG. Therefore, we conclude that both herbicides can trigger hematological changes, however glyphosate has shown to be more toxic to the blood compared to the results found for 2,4-D. In addition, in the period of 6 months, exposure to herbicides did not cause pulmonary alterations. Due to the use of pesticides and other associated substances in agricultural practice, it is suggested to expand research on the effects of combined exposure to these substances on environmental, animal and human health.
Palavras-chave: Toxicidade
Pulmão
Células Sanguíneas
Células Caliciformes
Modelos animais
Toxicity
Lung
Blood Cells
Goblet Cells
Animal models
Área(s) do CNPq: OUTROS::CIENCIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Programa: Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Citação: GOMES, G. V. C. Comparação morfológica pulmonar e do hemograma de ratos expostos cronicamente por via inalatória e oral aos herbicidas glifosato e 2,4-D. 2023. 68 f. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional)- Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2023.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1490
Data de defesa: 24-Feb-2023
Appears in Collections:Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GABRIELA VIDOTTO CAVALLIERI GOMES.pdfDocumento principal4,18 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons