???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1525
Tipo do documento: Tese
Título: A relação pessoa-ambiente: a prática de exercícios e atividades físicas para saúde mental
Título(s) alternativo(s): The person-environment relationship: the practice of exercises and physical activities for mental health
Autor: Nogueira, Zilda Rodrigues 
Primeiro orientador: Arana, Alba Regina Azevedo
Primeiro coorientador: Favareto , Ana Paula Alves
Segundo coorientador: Murgo, Camélia Santina
Primeiro membro da banca: Uliana, Maira Rodrigues
Segundo membro da banca: Santos, Daniel dos
Terceiro membro da banca: Araujo, Maria Eulaidia de
Quarto membro da banca: Milani, Rute Grossi
Resumo: Os transtornos mentais, a precariedade da qualidade de vida e a degradação ambiental aumentaram exponencialmente nas cidades. Pesquisas têm mostrado que o contato com a natureza pode nos tornar mais felizes e saudáveis, bem como contribuir para vidas urbanas significativas. Esta pesquisa tem como objetivo principal analisar a relação dos ambientes verdes com a prática de exercícios e atividades físicas, e, saúde mental, enfocando a relação pessoa-ambiente. O trabalho procura questionar: Quais os impactos e benefícios das áreas verdes urbanas na saúde mental da população? Como está a saúde mental dos praticantes de atividades físicas no Parque do Povo, de praticantes de exercícios em academias e das pessoas sedentárias? Praticar atividade física no Parque do Povo é melhor para a saúde mental dos frequentadores do que em um espaço fechado de academia? A hipótese adotada é que existe uma correlação positiva entre as áreas verdes urbanas e saúde mental em praticantes de exercícios em academias e praticantes de atividades físicas em áreas verdes urbanas, se comparado ao grupo de pessoas sedentárias. Trata-se de uma pesquisa aplicada, do tipo descritivo e quantitativo de caráter transversal. A amostra foi composta por 60 participantes, sendo 20 praticantes de atividades físicas no Parque do Povo, 20 praticantes de exercícios em academias e 20 de pessoas sedentárias. Os participantes foram avaliados por meio de questionário e das Escalas de Ansiedade e Depressão de Hamilton, Escala de Estresse Percebido e Escala de Bem-Estar Subjetivo. O estudo verificou que não foram observadas diferenças estatísticas entre os grupos nas escalas de Estresse percebido e de Bem-Estar Subjetivo. Na escala de ansiedade, observou-se uma associação significativa entre prática de exercícios em academias e atividades físicas, pois os sedentários apresentaram distribuições de proporções de ansiedade grave e moderada estatisticamente superiores. Em relação aos sexos, apresentaram diferenças significativas com relação ao escore de ansiedade. O estado civil de casado ou em união estável diferiram dos solteiros/viúvos/divorciados com relação ao escore de depressão, contudo os escores de depressão não diferiram entre os três grupos. O estudo concluiu que a saúde mental da população urbana está associada à prática de atividade física em áreas verdes urbanas e exercícios em academias, portanto propiciar à população áreas verdes e locais para prática de atividades e exercícios físicos contribui para a saúde mental e a preservação do meio ambiente.
Abstract: Mental disorders, poor quality of life, and environmental degradation have increased exponentially in cities. Studies have shown that contact with nature can make us happier and healthier, as well as contribute to meaningful urban lives. The main objective of this study is to evaluate the relationship between urban green areas and the practice of exercises and physical activities for the mental health of the population, focusing on the person-environment relationship. The work seeks to question: What are the benefits of urban green areas on the population’s mental health? How’s the mental health of practitioners of physical activities in Parque do Povo, practitioners of exercises in gyms, and sedentary people? Is practicing physical activity in Parque Povo better for the mental health of its goers than exercising in an indoor gym? The adopted hypothesis is that there is a positive correlation between urban green areas and mental health in the group of practitioners of exercises at the gym and physical activities in urban green areas, compared to the group of sedentary people. This is an applied research, descriptive and quantitative of cross-sectional character. The sample consisted of 60 participants, being 20 practitioners of physical activities in Parque do Povo, 20 practitioners of physical exercises in gyms, and 20 non-practitioners of physical activities and exercises. The participants were assessed using a questionnaire and the Hamilton Anxiety and Depression Scale, Perceived Stress Scale, and Subjective Well-Being Scale. The study found that no statistical differences were observed among the groups on the Perceived Stress and Subjective Well-Being Scales. In the anxiety scale, a significant association was observed between the practice of exercises in gyms and physical activities, since non-practitioners showed statistically higher distributions of proportions of severe and moderate anxiety. Regarding the genders, they showed significant differences related to the anxiety score. The marital status of married or in a stable relationship differed from those who were single/widowed/divorced in relation to the depression score, however depression scores did not differ between the three groups. The study concluded that the mental health of the urban population is associated with the practice of physical activities in urban green areas and exercises in gyms, therefore providing green areas and places for the population to practice activities and physical exercises contributes to mental health and preservation of the environment.
Palavras-chave: Ecopsicologia
Psicologia Ambiental
Atividade física
Exercícios físicos
Avaliação Psicológica
Ansiedade
Ambientes Verdes Restauradores
Ecopsychology
Environmental Psychology
Physical activity
Physical exercises
Psychological Assessment
Restorative Green Environments
Área(s) do CNPq: OUTROS::CIENCIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Programa: Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional
Citação: NOGUEIRA, Zilda Rodrigues. A relação pessoa-ambiente: a prática de exercícios e atividades físicas para saúde mental. 2023. 113 f. Tese(Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional)- Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2023.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/1525
Data de defesa: 26-Jun-2023
Appears in Collections:Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ZILDA RODRIGUES NOGUEIRA.pdfDocumento principal1,74 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.