???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/tede/549
Tipo do documento: Dissertação
Título: Respostas fisiológicas da soja à adubação potássica sob dois regimes hídricos
Título(s) alternativo(s): Physiological responses of soybean to potassium fertilization under two water regimes
Autor: Catuchi, Tiago Aranda 
Primeiro orientador: Souza, Gustavo Maia
Primeiro membro da banca: Santos, Ana Claudia Pacheco
Segundo membro da banca: Farias, José Renato Bouças
Resumo: A deficiência hídrica é um dos principais fatores limitantes da produção agrícola mundial, afetando diversos processos fisiológicos nas plantas. Com base neste contexto o trabalho o objetivo de avaliar a interferência da adubação potássica nas respostas fisiológicas de duas cultivares de soja desenvolvidas sob dois regimes hídricos. Foi testada a hipótese, de que a suplementação com K em plantas de soja cultivadas sob restrição hídrica poderia contribuir para minimizar os efeitos da falta de água sobre a fisiologia da planta. Para isso foram testadas as seguintes hipóteses: 1) a suplementação de K em plantas de soja cultivadas sob deficiência hídrica pode contribuir para minimizar os efeitos da falta de água sobre a fisiologia da planta; 2) a diferença no nível de tolerância à deficiência hídrica entre as cultivares avaliadas dependerá diretamente da aplicação de K. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, em esquema fatorial 2x2x3, ou seja, duas cultivares de soja, deficiência hídrica com 100% e 40% da reposição diária de água em relação à capacidade de campo (CC), e três níveis de suplementação com K que foi realizada no plantio. Para testar as hipóteses consideradas anteriormente, foram avaliados os seguintes parâmetros: potencial de água foliar, índice de conteúdo de clorofila, extravasamento de membrana, potencial fotossintético e rendimento de biomassa. Com base nos resultados, é possível concluir que: Em condições de estresse hídrico, a adubação potássica não interferiu expressivamente nos parâmetros fisiológicos e de biomassa avaliados no trabalho. A suplementação com potássio promoveu uma melhor eficiência dos parâmetros fisiológicos em condição hídrica controle nas duas cultivares, onde as principais variáveis influenciadas pelo nutriente foram à condutância estomática (gs), taxa máxima de carboxilação da Rubisco (Vcmax) e assimilação máxima de CO2 (Amax). A suplementação com K melhorou a recuperação fotossintética das plantas após a reidratação, especialmente na cultivar Embrapa 48. Com relação aos parâmetros de biomassa, em condição hídrica controle, na cultivar BR-16, a adubação potássica aumentou a produção de massa seca total por planta e produção de grãos, já na cultivar Embrapa 48, só a massa se grãos foi influenciado pelo potássio.
Abstract: Water deficit is one of the main factors limiting agricultural production worldwide, affecting many physiological processes in plants. Based on this context, the study aimed to evaluate the interference of potassium fertilization on physiological responses of two soybean cultivars developed under water deficit, and assess the level of tolerance to water stress among cultivars. For this we tested the following hypotheses: 1) K supplementation in soybean plants grown under water deficiency can contribute to minimize the effects of water shortage on the physiology of the plant, 2) the difference in the level of tolerance to water stress between the cultivars depend directly from the application of K. The experiment was conducted in a greenhouse in 2x2x3 factorial design, ie, two soybean cultivars, water stress at 100% and 40% of the daily replacement of water compared to field capacity (CC), and three levels of supplementation with K which was held at planting. To test the assumptions above, we assessed the following parameters: leaf water potential index, chlorophyll content, membrane leakage, photosynthetic potential and biomass yield. Based on the results, we conclude that: Under conditions of water stress, the K fertilization did not interfere significantly in biomass and physiological parameters evaluated at work. Potassium supplementation promoted a better efficiency of physiological parameters in controlling water status in both cultivars, where the main variables were influenced by the nutrient to the stomatal conductance (gs), maximum rate of carboxylation of Rubisco (Vcmax) and maximum CO2 assimilation (Amax ). K supplementation improved the recovery of photosynthetic plants after rehydration, especially the cultivar Embrapa 48. With respect to the parameters of biomass in water status of control, the BR-16, potassium fertilization increased the production of total dry mass per plant and yield, as the cultivar Embrapa 48, only the latter parameter was influenced by biomass potassium.
Palavras-chave: Fotossíntese. Biomassa
Deficiência hídrica
Nutrição
Glycine max
Photosynthesis
Biomass
Water stress
Nutrition
Glycine max
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Oeste Paulista
Sigla da instituição: UNOESTE
Departamento: Ciências Agrárias
Programa: Mestrado em Agronomia
Citação: CATUCHI, Tiago Aranda. Physiological responses of soybean to potassium fertilization under two water regimes. 2012. 52 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.unoeste.br:8080/tede/handle/tede/549
Data de defesa: 6-Feb-2012
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao.pdf548,1 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.